sexta-feira, 14 de maio de 2010

o medo

Ao cair da tarde, meu estudo foi interrompido por uma campainha que soou nervosa. Com preguiça de atender a porta por saber da raridade das visitas que chegam sem avisar, comecei a me levantar da cadeira lentamente quando o sujeito do lado de fora pareceu estar impaciente. Não contente com a campainha, ele bateu na porta fortemente e de uma maneira tão insolente que fez o marido se levantar do sofá onde dormia, com cara de indignação.
Perguntei ainda com a porta fechada: quem é? E ouvi um sonoro: é a polícia, madame! Minha nossa, o que será que fiz? Querem ver meu documento de identidade, conferir se eu pago o aluguel em dia, saber se meu visto vai vencer, me questionar se já acabei de escrever minha dissertação?
Coração na boca, o marido reitera a pergunta: quem é?
É a polícia, monsieur!
Ai gente, que dor de barriga momentânea, agora fudeu, o que eles querem, será que foi o vizinho do antigo prédio que reclamou sei lá o quê da gente, será que alguém achou ruim porque a gente deixou nossa cama na rua, será que somos, afinal, culpados? Abrimos a porta, enfim, e nos deparamos com 3 policiais.
Sua chave está na porta, madame!
Hein?
A chave, está na porta, vocês esqueceram a chave de vocês na porta.
Ah! Mas, como vocês entraram aqui no prédio?
Pela porta, madame!
Mas aconteceu alguma coisa?
Não, madame, estamos fazendo a ronda policial.
Ah...
Fechamos a porta e nossos risos nervosos duraram uns 5 minutos. Acostumada que estou em ter medo de polícia por achar que ela é às vezes pior que bandido, confesso que tive medo. Medo bobo, medo de sei lá o quê, mas tive medo... Afinal, onde foi que aprendi a ter medo de polícia?

4 comentários:

Anônimo disse...

Ah..Ah...Ah...essa foi muito boa, depois de saber o porque da batida na porta.Onde está a cabeça? Ela tem ficar bem presa ao pescoço....ah....ah...Beijos,MMarta

Luciana Flávia disse...

humm...deixe-me adivinhar..será que o medo vem de um país tropical onde se pula carnaval o ano inteiro???!!!!hehehe.Beijos.........

nuestras estorias disse...

koakakakakakakaka absolutamente fantástico!!! tb ri 5 minutos! mto bom!! a indignação deixa a cabeça a mil e a criatividade vai longe! pois é, a gente não tá acostumado a estes cuidados né!? vai logo imaginando que é coisa ruim, tornamos-nos até culpados em questão de segundos. adorei!!!!

Anônimo disse...

nossa, e eu senti a dor na barriga lendo o texto e louca pra chegar no final.

beijos
Re