terça-feira, 28 de setembro de 2010

o terror

Depois de aprovar a lei que proíbe o uso da burca em locais públicos e provocar a fúria de grupos radicais islâmicos, o governo Sarkozy acaba de fechar o cerco contra os franceses de origem estrangeira. Em defesa da identidade francesa, o governo estabeleceu critérios mais rigorosos para os possíveis candidatos a obterem a nacionalidade francesa, como entrevistas regulares para saber se o futuro francês assimilou bem a nova cultura e a nova língua. Além disso, afirmou que pessoas que desacatam policiais ou autoridades e que possuem origem estrangeira não só perderão a nacionalidade como poderão ser expulsas do país.
Um verdadeiro contrasenso para um presidente que é, ele mesmo de "origem estrangeira", filho de pai húngaro que imigrou para a França. E se ele resolver expulsar os "falsos" franceses, para onde pretende reenviá-los? E aqui estamos falando de pessoas nascidas na França, criadas na França, educadas na França e que tem nacionalidade francesa, reconhecida pelo governo francês. Ou seja, estamos falando de franceses. Mas o governo está em busca dos verdadeiros franceses, idéia que guarda um parentesco não muito longínquo com a eugenia. Existem afinal os verdadeiros franceses?
Talvez não seja à toa que os especialistas da inteligência francesa anunciaram um ataque terrorista iminente no país. Em menos de 1 mês, duas suspeitas de bomba na Torre Eiffel e mais de uma dezena em estações de metrô.
Todas falsas, é verdade. Mas o medo só aumenta...

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

e só dá Brésil

O Brasil é o tema de capa de 3 importantes revistas francesas dessa semana, dentre elas a edição especial do Le Monde hors-série! Além de exaltarem o Brasil como um gigante, uma potência em ascensão e um país alegre e do bem, não hesitaram em elogiar o governo LULA e suas políticas sociais.

Apesar dos graves problemas que ainda temos, somos a grande promessa do futuro! E saibam: cada vez mais me parece que a França e toda a Europa estão não só em crise econômica grave como em decadência. O velho mundo ainda tem pose, ainda tem charme, mas seu interior começa a se desmoronar...

Quem está aí talvez não veja tanto, não sinta tanto, mas aqui, de fora, do exterior, o Brasil é a grande potência em ascensão! Abaixo às políticas da insatisfação impostas pelo EUA! Estamos bem, pessoal, acreditem! Nossa vez chegou!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

à la francesa

Chegando ao "Serviço francês do emprego", órgão responsável em acolher as demandas dos desempregados, sou recebida por uma atendente educada.
Assim se passou o diálogo:
-Em que posso ajudá-la, senhorita?
-Sou estudante do curso de doutorado da Paris 7, brasileira, psicóloga e atualmente estou sem trabalho. Eu gostaria que o serviço me ajudasse a encontrar um emprego.
-Como psicóloga?
-Sim...
-Não precisamos de psicólogos na França, senhorita. Mas se quiser se cadastrar, sempre há uma esperança.
-...

domingo, 5 de setembro de 2010

a torre de pisa




Uma das coisas que mais me "dá nos nervos", me provoca vergonha alheia e me deixa às gargalhadas é a compulsão que alguns turistas tem de imitar a pose do monumento que fotografam. Ainda não consigo entender o porquê dessas minhas reações, que surgem em cadeia e me fazem passar da indignação ao riso.
Nesse processo de imitação tem de tudo: braços abertos em frente ao cristo redentor, cara de sério ao lado de estátuas de grandes reis ou rainhas, a perninha cruzada do juquinha do cipó, duas mãozinhas posicionadas estrategicamente para segurar a torre eiffel e por aí vai.
Minha última viagem me rendeu esse espetáculo e agora descobri uma nova diversão: fotografo as poses alheias.
Ao final, rendo, eu também, minha homenagem, com uma bela segurada na roda!

olha o trem

video

a tranquilidade do vilarejo de corniglia, na itália, quebrada pela passagem do trem.