quarta-feira, 8 de setembro de 2010

à la francesa

Chegando ao "Serviço francês do emprego", órgão responsável em acolher as demandas dos desempregados, sou recebida por uma atendente educada.
Assim se passou o diálogo:
-Em que posso ajudá-la, senhorita?
-Sou estudante do curso de doutorado da Paris 7, brasileira, psicóloga e atualmente estou sem trabalho. Eu gostaria que o serviço me ajudasse a encontrar um emprego.
-Como psicóloga?
-Sim...
-Não precisamos de psicólogos na França, senhorita. Mas se quiser se cadastrar, sempre há uma esperança.
-...

Um comentário:

nuestras estorias disse...

rs..rs.. tá parecendo o jornal sessão classificados empregos. no p de psicólogos não aparece um emprego, só salas para sublocar. dá pra entender??? a frança não precisa de psicólogos! essa é boa!